22/11/2006

 
Tio Patinhas #493
     
   
  Editora: Abril 84 paginas
   
   
  Preço: R$ 4,95 Formato: formatinho - cor
 
 
 
 
     

 

   
 

Data do Review:  22/11/2006

Por:  Alexandre Saramelli    

Ano Novo, Disputa Nova
Roteiro: Stefano Ambrosio
Arte: Marco Palazzi
Originalmente em Topolino #2614 (Itália)

Para não perder o posto de Presidente do Clube dos Milionários, Tio Patinhas se vê obrigado a participar de uma apertada disputa de performance com o Patacôncio.

As Férias Revigorantes
Roteiro: Silvia Gianatti
Arte: Marco Mozarello
Originalmente em Topolino #2593 (Itália)

Para tentar distrair Brigite, que provocava descontentamento nos vizinhos por causa de seus chiliques amorosos pelo Patinhas, as Patas de Patópolis decidem partir em uma viagem de férias.

Procurando Diminuton
Roteiro: Terry Laban
Arte: Marçal Abella Bresco
Originalmente em Anders And & Co #2005-46 (Dinamarca)

Donald faz Tio Patinhas perder um minúsculo, raro e caro metal chamado “Diminuton”, e na confusão para reaver a minúscula porção, acaba encontrando uma porção enorme do metal.

O Tesouro na Bolha de Vidro
Roteiro e arte: Keno Don Rosa
Originalmente em Anders And Ekstra #1991-02 (Dinamarca)

Tio Patinhas encontra o navio do capitão Francisco Melian, que procurava tesouros naufragados a serviço do Rei Felipe IV. E, para poder ler um frágil mapa entalhado na parede desse navio, decide construir um gigantesco domo de vidro, inspirado nos “sinos de mergulho”, uma invenção do Capitão Melian.

Opinião:

O Tio Patinhas é um mega-empresário que atua em diversos ramos de negócio, com um tino comercial enorme. Essa característica dá ao personagem uma enorme flexibilidade que permite aos artistas criarem roteiros muito diferentes, com ótimo resultado. É o que vemos nesta edição!

Abrindo a revista, encontramos a história “Ano Novo, Disputa Nova”, que apesar do tema completamente fora de época, traz um argumento que surpreende. Eu explico: Stefano Ambrosio trabalha um Tio Patinhas com suas manias tradicionais e sua vontade de criar um ambiente de escassez educativa levada ao extremo, onde exige dos membros do Clube dos Milionários que passem o reveillon regados apenas a bolachas e água mineral para dar sorte nos negócios.

Os membros do Clube decidem então criar um movimento para substituir o Tio Patinhas e patrocinam uma disputa comercial em cinco aspectos onde o Patacôncio é mais forte. Ambos disputam a liderança em quem tem mais dinheiro vivo, poços petrolíferos, supermercados, cabos telefônicos e vendas de automóveis. Em cada um desses aspectos houve uma disputa muito acirrada.

O que chama a atenção nessa história é a participação de dois auditores como personagens coadjuvantes. Raramente isso acontece e diferente de festas de Oscar ou sorteios pela televisão, os auditores participaram das ações e em cada disputa tiveram que analisar pontos que geraram dúvidas. Stefano Ambrosio deve ter feito um bom trabalho de pesquisa porque criou situações para esses auditores, que atuaram como árbitros, muito interessantes.

Na disputa de maior quantidade de pontos de venda em supermercados, Tio Patinhas queria incluir um supermercado que acabara de inaugurar, que ainda sequer tinha recebido clientes ou efetuado vendas. Auditores, que são contabilistas, trabalham com base em normas aceitas pela sociedade, e nesse caso decidiram que o supermercado do Tio Patinhas ainda não era um “ponto de venda”. É muito comum surgir situações reais que geram dúvidas a contabilistas e é impressionante ver uma situação dessas em uma história em quadrinhos!

Tio Patinhas comenta alguns ensinamentos que vão desde o seu tradicional “Cada centavo poupado é um centavo ganho” indo até o sofisticado “Nos negócios, às vezes, é preciso deixar o orgulho de lado!”

Não podemos deixar de comentar que aparelhos da atualidade como celulares via satélite e notebooks aparecem constantemente, e o roteiro mostra um Patacôncio que utiliza com mais intensidade e recomenda as novas tecnologias. E se depara com um Tio Patinhas que não desativa antigos aparelhos e métodos, o que às vezes lhe traz vantagens. O final dessa história trouxe um inacreditável (e forçado) golpe de sorte que ajudou o Tio Patinhas, que em época de altos impostos, também tem valores “não declarados” (coisa feia, hein Patinhas!).

Na segunda história temos Margarida, Brigitte e Vovó Donalda em um roteiro de Silvia Gianatti que leva as “Patas de Patópolis” para uma viagem de férias a um país árabe.

Os cenários e a própria viagem são de fato revigorantes e mostram situações que dificilmente vemos, como a Vovó Donalda de maiô. Mas engraçado mesmo nessa história são os quadrinhos onde aparecem a absurda quantidade de bagagem que as três levam. Essa bagagem, porém, mostrou ser muito útil!

Na terceira história, “Procurando Diminuton”, Terry Laban mostra o eterno confronto de personalidades entre o Tio Patinhas e o Donald, onde o sobrinho do pato mais rico do mundo criou uma incrível bagunça ao abrir uma janela e dispersar uma minúscula porção de um metal raríssimo. O pequeno metal é levado pelo vento até ir parar em uma ilha distante, onde Donald encontra por acaso uma porção enorme do mesmo metal.

Durante as buscas, um Tio Patinhas nervoso acaba por não acreditar nas indicações de um aparelho que o Pardal inventou, porém, Donald acreditou ... e ganhou muito com isso. Destaque para os bonitos desenhos de Marçal Abella Bresco.

E finalizando, temos a impressionante história “O Tesouro na Bolha de Vidro”, com a marca do aclamadíssimo Don Rosa. Nessa história, Tio Patinhas precisa decifrar um mapa em um navio submerso e para isso acata uma sugestão de Donald ao encomendar um enorme domo de vidro. Don Rosa gosta de aproximar a história e personagens reais com o Tio Patinhas, e nessa história trouxe um pouco do universo do “Capitão Melian”.

Essa edição é de especial interesse para auditores, contabilistas e profissionais da área de turismo. E a todos nós, é claro!



 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil