CADASTRO   ANUNCIE   QUEM SOMOS   CONTATO            
NOTÍCIAS        MATÉRIAS/REVIEWS        NAS BANCAS        NAS COMIC SHOPS        LANÇAMENTOS EUA        GALERIA        VÍDEOS
MATÉRIAS/REVIEWS     
 
14/07/2006
 
MATÉRIA: OS INIMIGOS DO SUPERMAN
Por : Sergio Roberto (Kalsergio)
 

facebook

 
 
Lex Luthor
 
 
Luthor Presidente
 
 
A nova armadura de Luthor
 
 
Sr. Mxyzptlk
 
 
Apocalypse
 
 
Parasita
 
 
Metallo
 
 
Superciborgue
 



Todo herói tem inimigos e, com o Superman, não poderia  ser diferente. Conheça alguns dos piores inimigos do Homem de Aço.

:: Lex Luthor (Alexander Joseph Luthor)
Criado em abril de 1940, no número 23 da revista Action Comics, Lex Luthor é sem sombra de dúvidas, o inimigo número um do Superman. Embora tenha sido criado na década de 40, somente em 1960, na revista Adventure Comics #271, a origem de Luthor foi revelada, e o motivo pelo qual ele odeia o Superman. E aqui cabe explicar um fato: os editores das revistas do Superman nos EUA resolveram que o herói já atuava com uniforme desde a sua juventude na sua cidade natal Smallville (ou Pequenópolis, como foi chamada por muito tempo no Brasil), e que ele e Lex eram amigos na adolescência, época em que o kryptoniano agia com o nome de Superboy.

Certa vez, Luthor estava realizando uma experiência em seu laboratório, no intuito de tornar o Superboy imune a kryptonita. Entretanto, alguma coisa dá errado e o local começa a pegar fogo. No intuito de ajudar o futuro vilão, o futuro Homem de Aço vai ao encontro do então amigo para salvá-lo. Contudo, o local estava cheio de kryptonita, além de produtos químicos. Sem poder entrar no laboratório, o Superboy usa seu supersopro para apagar as chamas no laboratório. Mas algo acontece e, logo que as chamas se apagam, o Garoto de Aço vê que Lex Luthor ficou careca.

Culpando o herói por seu aspecto, e achando que o kryptoniano tinha inveja de seu intelecto, Luthor passa a odiar o futuro Superman, declarando-se como seu inimigo e jurando matá-lo. Apesar de não possuir nenhum superpoder, Lex Luthor é dono de um grande intelecto, e se vale disso para criar armas para combater o Superman. Já usou um uniforme verde e rosa, e até uma armadura para confrontar o Homem de Aço, sempre dando trabalho para o maior herói do planeta.

Contudo, na década de oitenta, a DC Comics lançou a mega-saga Crise nas Infinitas Terras com o intuito de reformular todo o seu universo de heróis, que na época estava muito confuso. A editora, então, resolveu reformular seus principais heróis, recontando suas origens. Superman ganhou uma nova origem e por conseqüência todo os seus coadjuvantes também sofreram alterações.

Lex Luthor agora não mais havia conhecido o Superman na adolescência, mas somente na idade adulta. Não era um cientista/gênio do crime, e sim um empresário inescrupuloso que detinha um grande poder em Metrópolis, cidade onde vive o Superman. Luthor era dono de praticamente toda a cidade de Metrópolis, até o surgimento do Homem de Aço. Incomodado com a repercussão dos atos do Superman, Lex Luthor ofereceu uma festa em seu iate particular, e contratou terroristas para ameaçar os convidados e ver o Homem de Aço em ação. Todo o plano do vilão deu certo, mas quando tentou comprar os serviços do herói, que recusou, Luthor acabou revelando que tudo tinha sido forjado por ele. O prefeito então concedeu poderes especiais ao Superman, para que ele prendesse o empresário. Luthor foi preso, mas com uma manobra de seus advogados, logo estava solto, e resolveu dedicar sua vida à destruição do Superman.

Para impedir que o herói chegasse perto, Luthor conseguiu um pedaço de kryptonita e o cravou-o num anel que sempre usava. Entretanto, a exposição prolongada à radiação lhe causou câncer, o que por sua vez lhe fez perder a mão direita. Mas de nada adiantou, pois seu organismo já estava tomado pela radiação, e ele só tinha mais um ano de vida. Forjando a própria morte, num vôo experimental do LexAsa, Luthor deixou todo o seu império e fortuna para seu filho Lex Luthor II. Na verdade, o vilão transplantou seu cérebro para um clone de si mesmo, e elaborou a farsa de um filho. Mas, o corpo clonado começou a se degenerar, com o vilão voltando a ficar careca (seu clone era muito cabeludo até então).

Mais maquiavélico do que nunca, Luthor resolveu destruir a cidade de Metrópolis, pois se não podia ter a cidade ninguém a teria. No fim, Luthor acabou paralisado e sem poder se mexer, mas num acordo com o demônio Neron, acabou curado de sua paralisia. Numa artimanha digna de Lex Luthor, o vilão se livrou da acusação de destruir a cidade de Metrópolis e dos demais crimes, que acabou atribuída a um "clone maligno". Retomando seu império, Luthor casou com a Condessa Érica de La Portenza e juntos tiveram uma filha chamada Lena Luthor.

Quando a cidade de Gotham City foi devastada por um terremoto e declarada “Terra de Ninguém” pelo governo dos EUA, Luthor estava lá para reconstruir a cidade, e com isso conseguir credibilidade junto à população, já que muitos o consideram um empresário modelo. E apesar de tentar se estabelecer na cidade, foi logo rechaçado pelo Batman.

Luthor não mede esforços para conseguir o que deseja, e chegou a sacrificar a sua própria filha para conseguir a tecnologia futurista na saga de Brainiac 13. Luthor, então, decidiu se candidatar à presidência dos EUA, colocando o amigo de infância do Superman, Pete Ross, como seu vice. Apesar de todo o medo do Superman a dos demais heróis, Luthor se elegeu, tornando-se presidente dos EUA. Mas o ódio e inveja pelo Homem de Aço fez Luthor pôr tudo a perder. Tendo conhecimento de que um grande asteróide de kryptonita estava vindo em direção da Terra, Luthor logo tentou colocar a culpa no Superman. Logo, o vilão oferece uma recompensa a quem trouxer o Superman às autoridades.

Depois de enfrentar vários vilões (e até alguns aliados influenciados por Luthor), Superman, com a ajuda de Batman, consegue entrar na Casa Branca e finalmente confrontar o vilão. Numa atitude desesperada, Lex Luthor veste uma armadura (similar á usada na década de oitenta) para confrontar o Homem de Aço. No calor da batalha, o vilão acaba revelando todas as suas falcatruas, onde sua fala é transmitida para toda a população. No final da batalha, Luthor é dado como desaparecido, mas é deposto da presidência dos EUA.

Recentemente, por conta do sucesso da série de TV Smallville, a DC Comics, recontou novamente a origem do Superman, na mini-série Birthright (no Brasil O Legado das Estrelas). Nela, novamente Lex e Clark foram amigos na adolescência, mas diferente do que foi no original e mais parecido com a série de TV, onde Lex já possuía indícios de maldade na juventude. Luthor é um dos vilões mais temíveis das HQs, porque é muito próximo da realidade, onde conta apenas com sua inteligência fora do comum para fazer frente ao Homem de Aço.

Além das HQs, Luthor também apareceu no desenho dos Superamigos, nos filmes do Homem de Aço, (interpretado por Gene Hackman), na série de TV Lois & Clark - As Novas Aventuras do Superman (interpretado pelo ator John Leshea), e mais recentemente na série de TV Smallville (interpretado por Michael Rosebaum), isso sem contar diversas animações do Superman e da Liga da Justiça. Agora, teremos um novo Lex Luthor, encarnado por Kevin Spacey, no filme Superman - O Retorno.


:: Sr. Mxyzptlk

Criado em 1944, na edição de número 30 da revista Superman (nos EUA), o Sr. Mxyzptlk é um ser oriundo da quinta dimensão. Com poderes mágicos e usando um traje nas cores roxo e laranja, além de um chapéu coco, esse “engraçado” vilão já chegou dando trabalho ao Homem de Aço. Tem o poder de fazer absolutamente qualquer coisa, seja transformar brinquedos em ameaças gigantes, ou simplesmente dar vida a objetos inanimados, além de saber a dupla identidade do Superman.

Mxyzptlk não é um vilão propriamente dito, como Lex Luthor ou tantos dos outros inimigos do herói de aço. Ele não tem o intuito de conquistar o mundo, nem de fazer mal a ninguém - só quer se divertir às custas do Último Filho de Krypton. Com um senso de humor estranho, as brincadeiras do personagem levam o Superman à loucura. A única forma de parar o vilão é fazê-lo pronunciar seu nome ao contrário, o que acarretaria seu retorno à quinta dimensão por um período de 90 dias. As histórias com o personagem nunca foram violentas, sempre com tons mais leves e divertidas. Mas na década de 1980, Mxyzptlk se tornaria violento, chegando a matar vários amigos do Homem de Aço.

Na história “O que Aconteceu ao Homem de Aço” escrita por Alan Moore, todos os vilões do Superman reaparecem muito violentos, atacando seus amigos e conhecidos. No fim, ficamos sabendo que tudo não passava de uma armação do duende, que estava cansado dos jogos com o herói. Assumindo uma forma mais maquiavélica, e disposto a matar o Superman, Mxyzptlk acaba sendo cortado ao meio pelo projetor de Zona Fantasma, no momento em que iria se transportar para a quinta dimensão. Era o fim do anão.

Contudo, o personagem voltaria a reaparecer, reformulado por John Byrne. Na primeira aparição depois desta reformulação no Universo DC pós-Crise, o personagem explica ao Superman que seu nome é impronunciável. Dando forma a uma máquina de escrever gigante, o duende digita letras aleatoriamente, adotando o nome que aparece: Mxyzptlk. Desafiando o Homem de Aço, diz que só voltaria à sua dimensão se o herói conseguisse que ele pronunciasse seu nome ao contrário. Trocando as letras da máquina de escrever gigante, o herói consegue induzir Mxyzptlk a datilografar seu nome ao contrário. Com muita raiva, mas obedecendo às regras, o vilão volta à sua dimensão.

Uma característica importante nessa versão de John Byrne, é que diferente da original, agora cada vez que visita a Terra, Mxyzptlk estabelecia uma regra diferente para poder voltar à quinta dimensão, fugindo da mesmice de apenas dizer seu nome ao contrário. Numa ocasião, o Superman e o Flash tiveram que disputar uma corrida, só para atender aos caprichos do pequeno vilão.

Numa seqüência de histórias o vilão chegou a criar uma versão vermelha da kryptonita, que retirava os poderes do Superman, só para ajudar Luthor. Em outra ocasião, concedeu poderes ao Coringa, no arco de histórias Imperador Coringa, onde o palhaço do crime criou um mundo alternativo onde torturava Batman continuadamente. Pedindo ajuda ao Superman, “Myx” conseguiu que tudo voltasse ao normal.

Recentemente, Mxyzptlk se dividiu em dois, sendo um homem e uma mulher, mas dando trabalho ao Superman do mesmo jeito. Mas os roteiristas do Homem de Aço abandonaram essa idéia e voltaram para a concepção original do personagem, que inclusive voltou a aparecer em histórias recentes.


:: Apocalypse

O monstro que matou o Superman apareceu pela primeira vez em 1992 na revista Superman - The Man Of Steel #18, numa história que daria início à famosa saga “A Morte do Superman”.

A criatura aparece escapando de uma prisão com socos poderosos, e após escapar, começa a destruir tudo em sua frente. Imediatamente, a Liga da Justiça é convocada para deter o monstro. Um a um, os heróis da LJA, na época formada por Besouro Azul, Gladiador Dourado, Guy Gardner, Fogo, Gelo, Máxima e Bloodwynd (na verdade um desmemoriado Caçador de Marte), vão sucumbindo diante do poder da poderosa criatura. Quando já não havia mais ninguém para impedir o avanço do mostro, surge o Superman, na época líder da Liga, para combatê-lo. Os demais membros da Liga que ainda estavam de pé começam a lutar junto ao Homem de Aço para tentar deter a criatura. Mas nem o poder combinado de todos os heróis consegue deter o monstro, que escapa e vai em direção a Metrópolis.

O Superman então vai ao encalço da criatura para impedir que ela chegue à sua cidade. Acontece então a batalha final entre o Homem de Aço e o monstro nas ruas de Metrópolis. Num último esforço para tentar deter a criatura, Superman usa o restante de sua força para deter o monstro e desfere o golpe fatal. Mas Apocalypse também revida e desfere um soco no herói de aço, onde ambos caem sem vida.

O corpo do monstro é levado para o Projeto Cadmus para análise. Lançado pelo Superciborgue (vilão que se fez passar pelo Superman enquanto este estava morto), no espaço, fica-se sabendo que a criatura não estava morta. A criatura voltou a enfrentar o Superman várias outras vezes. Na mini-série intitulada Superman Vs. Apocalypse: A Revanche, ficamos sabendo que Apocalypse foi criado por cientistas de Krypton, que estavam em busca da arma perfeita. Apocalypse foi criado com força extraordinária, invulnerabilidade e capacidade de adaptar-se a qualquer adversidade, inclusive à morte. Contudo, o experimento deu errado e o monstro destruiu o lugar onde fora criado, escapando para o planeta Calaton, cujos habitantes conseguiram matar a criatura graças ao superpoderoso Radiante, e enviou seu corpo aos confins do espaço. Foi assim que ele acabou caindo na Terra e despertando tempos depois.

Nessa mini-série, temos novamente o confronto entre o Homem de Aço e a criatura que o matou, mas desta vez o herói se valeu de inteligência, além de força bruta para derrotar o monstro, jogando-o no final dos tempos. Parecia a última vez que veríamos Apocalypse, mas o monstro retornou novamente, desta vez com a ajuda do vilão Brainiac. Depois de uma luta com Superman, Brainiac acabou tendo seu corpo destruído, o que o fez resgatar a criatura para transferir sua mente para ele. Mas o vilão não contava que Apocalypse resistisse à sua mente e em breve o expulsaria do corpo. Contando com a ajuda da LJA, Superman derrota Brainiac e coloca Apocalypse em quatro teletransportadores da Liga, dividindo-o e impossibilitando sua fuga.

Apocalypse seria libertado pelo então Presidente Luthor na saga Mundos em Guerra para enfrentar Imperiex, criatura que queria destruir a Terra. Depois disso, voltou novamente a enfrentar o Homem de Aço, agora dotado de inteligência, o que serviu para enfraquecer o monstro, pois agora sentia e sabia o que era dor e medo. O monstro encontrava-se preso pelo governo dos EUA, cujo presidente era Lex Luthor, que fazendo um acordo com Darkseid, entregou o monstro ao senhor de Apokolips. Em sua última aparição, Apocalypse escapa do planeta de Darkseid (que fez diversas cópias do monstro, conforme mostrado no título Superman & Batman), chegando novamente na Terra.


:: Parasita
Rudy Jones
era um zelador do Laboratórios Star de Pittsburgh que, ao abrir um container esperando obter algo valioso, foi exposto a uma estranha radiação que mudou totalmente sua estrutura molecular e aparência. Ele se tornou capaz de sugar a energia vital das pessoas com o toque e, justamente por isso, tornou-se um formidável oponente do Homem de Aço. Com o passar dos anos, enfrentou também outros heróis como Superboy e Nuclear, além de ter seus poderes e aparência (tornando-se ainda mais monstruoso) alterados, podendo absorver todo tipo de energia. Acabou falecendo numa luta com Superman após passar algum tempo disfarçado de Lois Lane, numa trama que envolveu um polêmico encontro da falsa Lois com Lex Luthor.

Essa história foi publicada em Superman #157 em ano 2000 (no Brasil, em Superman Premium #11, Editora Abril, junho de 2001). Uma nova versão do vilão surgiu recentemente, mas desta vez em dose dupla. Criados pelo vilão Ruína, dois irmãos (um homem e uma mulher) foram transformados nas mais novas versões do Parasita.


:: Metallo

John Corben foi fatalmente ferido em um acidente de carro. Por sua "sorte", o professor Emmet Vale, renomado cientista da área de robótica, passava pelo local e decidiu transformá-lo em um ciborgue. O professor Emmet acreditava que o Superman seria o primeiro de muitos kryptonianos invasores e por isso fez o corpo de Metallo de uma liga super-resistente e o programou para aniquilar o Homem de Aço.

Mas, a grande arma de Metallo contra Superman é justamente o que lhe mantém vivo: seu coração de kryptonita. Como se isso não bastasse, durante a saga A Vingança do Submundo o vilão fez um trato com Neron, o que ampliou seus poderes, tornando-o capaz de assimilar outras tecnologias.


:: Superciborgue

Hank Henshaw surgiu em Adventures of Superman #466, de 1990. Era um cientista que partiu com sua esposa, seu cunhado e seu melhor amigo para uma expedição no espaço em órbita da Terra. Mas o foguete sofre um acidente radioativo e toda a tripulação ganha estranhos poderes. Se alguém se lembrou do Quarteto Fantástico, acertou em cheio - realmente a história é muito parecida.

Mas as coincidências acabam por aí, pois toda a tripulação (menos Henshaw) morre. Apenas Henshaw sobrevive, mas em forma de energia, e com a capacidade de se combinar com qualquer aparato eletrônico, moldando-o como quiser e imaginar. Além disso, a presença de Henshaw na Terra estava afetando toda a rede de comunicações do planeta, o que levou Superman a convencê-lo a deixar o planeta. Mas, a mente de Henshaw já estava insana e ele interpretou a situação de um modo totalmente diferente: ele culpava o herói kryptoniano pela sua expulsão da Terra. Henshaw então criou um mini-foguete a partir da câmara-matriz (espaçonave que trouxe Superman à Terra), para explorar o espaço sideral.

Explorando o universo, Henshaw se encontra com Mongul, um tirano intergaláctico e inimigo do Superman. Tomando o poder para si, Henshaw volta ao nosso planeta na pele do Superciborgue e se faz passar pelo Superman, na época em que o Homem de Aço estava “morto”, para se vingar do herói ao mesmo tempo em que planejava transformar a Terra em um novo Mundo Bélico. Como tinha entrado na câmara-matriz do Superman, Henshaw teve conhecimento das tecnologias de Krypton, assim como da genética kryptoniana, o que possibilitou criar um corpo idêntico ao do Homem de Aço.

A primeira cidade a sofrer o ataque de Henshaw e Mongul foi Coast City, a cidade natal do Lanterna Verde Hal Jordan, sendo completamente destruída. Contudo, a volta do Superman, recém desperto dos mortos, mais a ajuda de Aço, Superboy, Supergirl, Hal Jordan e Erradicador, conseguiu frustrar e derrotar o Superciborgue, aparentemente destruindo-o. Mas o vilão é energia pura, e não pode ser facilmente destruído. Na mini-série Superman vs. Apocalypse: A Revanche, o vilão estava escondido em um dispositivo no corpo do monstro que matou o Homem de Aço, só esperando para voltar à ativa.

Em outra ocasião, na época em que o Superman estava com poderes elétricos, o Superciborgue foi responsável pela divisão do kryptoniano em dois Supermen, um azul e outro vermelho, mas ambos com personalidades diferentes. A última aparição do vilão se deu no arco de históris “A Batalha Final”, onde vários vilões vão ao encalço dos amigos e parentes do Homem de Aço.


:: Bizarro

Bizarro foi criado na edição #68 da revista Superboy, em 1958. Inicialmente, esse inimigo do Superman foi criado por cientistas loucos que queriam clonar o Superboy, criando assim uma versão grotesca do kryptoniano.

Posteriormente, Bizarro ganhou uma nova versão, sendo desta vez criado por Lex Luthor. Ele usou uma espécie de raio duplicador para criar uma duplicata do Homem de Aço (já adulto), e assim combatê-lo. Entretanto, a experiência dá errado e a grotesca criatura, em vez de ajudar o vilão, fica tentando imitar o Superman, mas com resultados desastrosos. Bizarro, então, seqüestra Lois Lane, que para resolver a situação, usa o raio de Luthor para cria uma versão Bizarro de si própria, batizada de Lois-Bizarro. O vilão foi então com sua Lois, para o planeta conhecido como Mundo Bizarro. Com ajuda de tecnologia, Bizarro conseguiu povoar o planeta com versões distorcidas do Superman e de Lois.

O Bizarro pré-Crise não tinha as mesmas fraquezas que o Superman, sendo imune à kryptonita verde, que aumentava seus poderes e, sua única fraqueza era a versão bizarra da kryptonita, que era da cor azul. Os poderes de Bizarro são totalmente o contrário dos do Superman: visão de frio, sopro quente etc. Sua pele tinha uma aparência de pedra, pálida, com rosto desfigurado. Seu uniforme tinha o “S” invertido e usava uma placa no peito com os dizeres "Bizarro #1", distinguindo-o dos demais Bizarros.

Após os eventos de Crise nas Infinitas Terras, a origem de Bizarro foi totalmente reformulada. Agora, ele era um clone do Superman, criado pelos cientistas de Lex Luthor, a partir de dados coletados sobre o herói. A princípio, a clonagem tinha dado certo, mas logo a criatura começou e se degenerar, ficando com a aparência do Bizarro pré-Crise. Esse Bizarro, entretanto, não falava, nem tampouco era um vilão, mas tinha sentimentos em relação a Lois Lane. Entrando em combate com o verdadeiro Superman, Bizarro veio a morrer, mas sua morte gerou uma espécie de poeira que devolveu a visão da irmã de Lois, Lucy Lane.

A segunda versão do Bizarro pós-Crise surgiu quando Lex Luthor II (na verdade o próprio Luthor, mas num corpo clonado se fazendo passar por seu filho) viu seu corpo se degenerar. No intuito de conseguir uma cura para si, acabou criando novamente uma versão bizarra do Superman, que foi novamente destruída. Existe ainda uma terceira versão do Bizarro pós-Crise, outro clone, que foi visto no especial Super-Homem Eternamente.

A versão definitiva e atual do personagem surgiu na saga “Imperador Coringa”, onde o Palhaço do Crime consegue os poderes do Sr. Mxyzptlk e cria uma realidade alternativa, que inclui um novo Bizarro, dessa vez mais parecido com sua versão da Era de Prata. De alguma forma, esse Bizarro veio parar no nosso mundo. Atualmente podemos ver essa nova versão do Bizarro num arco de histórias da revista Superman & Batman, da Panini Comics.


:: Darkseid
Darkseid
foi criado por Jack Kirby para a revista Superman Pal’s Jimmy Olsen #134. O vilão é o soberano de Apokolips, planeta irmão de Nova Gênese, lar dos Novos Deuses, do qual Darkseid é inimigo. O vilão rege com mão de ferro seu planeta e tem vários seguidores, dentre os quais podemos destacar as Fúrias Femininas, seu filho Kalibak, Vovó Bondade, seu fiel assecla Desaad, entre outros.

Darkseid foi de grande ajuda para derrotar o Antimonitor na mega-saga Crise nas Infinitas Terras, onde o vilão conseguiu disparar um rajada de energia através dos olhos de Alexandre Luthor, filho do Lex Luthor da Terra 3. Darkseid vive em busca da Equação Anti-Vida, o que asseguraria um grande poder. Ele acredita que a Terra tem um papel fundamental na descoberta dessa equação.

Embora dê trabalho a todos os heróis da DC, Darkseid também tem suas desavenças como Homem de Aço. Durante a mini-série Lendas, ele levou a população a desconfiar dos heróis, de tal modo que o governo dos EUA chegou a proibir a atuação de vigilantes uniformizados. Aproveitando a oportunidade, o vilão tentou transformar Superman em um dos seus soldados, através da Vovó Bondade, mas sem sucesso. Na saga “Mundos em Guerra”, Darkseid ajudou o planeta Terra, mas em troca conseguiu que o então Presidente Luthor, desse-lhe a posse de Apocalypse, o monstro que matou Superman.

Darkseid é detentor dos Raios Ômega, que podem ser disparados em qualquer direção, sempre seguindo seu alvo, com resultados devastadores. Tal poder pode ser usado também para teleportar uma pessoa.


:: Brainiac

O Brainiac original pré-Crise teve sua primeira aparição no número 242 da revista Action Comics. Responsável pelo encolhimento da cidade kryptoniana de Kandor, o vilão foi criado pelos Computadores Tiranos de Colu, com o intuito de saquear os planetas objetivando a conquista interplanetária. Brainiac tinha uma aparência humanóide, mas com pele esverdeada, e um circuito na sua cabeça, que são seus nervos sensoriais. O vilão é dotado de um intelecto fora do comum e habilidades científicas extraordinárias, além de possuir uma gama de armas e aparelhos científicos.

No início dos anos oitenta, Brainiac sofreu uma reformulação que o tornou mais sinistro. Atravessando uma poderosa energia, o vilão coluano foi transformado, ficando agora com um corpo metálico prateado e uma face cadavérica. Brainiac logo atacou Superman, que foi auxiliado pela Liga da Justiça e Novos Titãs. Teve importância na saga Crise nas Infinitas Terras ao auxiliar um grupo de heróis de segunda linha, levando-os ao planeta de Darkseid, onde este último desferiu um último ataque contra o Antimonitor. Na sua última aparição antes da reformulação de John Byrne, Brainiac se une a Luthor numa simbiose estranha, na clássica história “O Que Aconteceu ao Homem de Aço?”.

Após a reformulação feita por John Byrne, a origem de Brainiac ficou um pouco diferente da original. Vril Dox teve eu corpo destruído pelos Computadores Tiranos de Colu, mas sua mente sobreviveu e vagou pelo espaço, até que encontrou o artista de circo Milton Fine, que tinha poderes mentais latentes, invadindo sua mente e se apossando do seu corpo. Desenvolvendo as habilidades mentais de Fine, Brainiac se tornou poderoso e confrontou muitas vezes o Homem de Aço. Contudo, o corpo humano de Fine não suportou a mente do vilão e começou a se deteriorar, o que levou o Brainiac a unir forças com Lex Luthor na construção de um novo corpo. Em uma instalação secreta de Luthor, controlando os cientistas do lugar, Brainiac conseguiu gerar um novo corpo para si e fugiu para o espaço em direção ao planeta Colu para se vingar dos computadores que destruíram seu corpo original.

Brainiac ainda voltaria a dar trabalho ao Homem de Aço em várias outras ocasiões. Numa delas, depois de ter seu corpo todo queimado, o vilão, auxiliado por um assecla, tentou transferir sua mente para o corpo de Apocalypse, mas a tentativa não deu certo e por fim, o vilão acabou tendo que ocupar um corpo robótico. Tempos depois, Brainiac tentou evoluir a si próprio, criando grande caos no mundo, resultando numa transformação tecnológica da cidade de Metrópolis, que se tornou uma cidade futurista.
Recentemente, a forma digital do vilão deu trabalho para Oráculo e suas Aves de Rapina.


:: Mongul

Tirano espacial que controlava o Mundo Bélico, até ser deposto pelo Superciborgue. Foi morto por Neron na saga A Vingança do Submundo. Foi criado em 1980, nas páginas de DC Comics Presents #27.

Mais tarde, um filho de mesmo nome e aparência, surgiria em 1995 na revista Showcase 95 #8, logo também se tornando inimigo do Superman. Também existe uma filha chamada Mongal, que seguindo a tradição familiar, confrontou o Homem de Aço. Ela surgiu na mesma história que seu irmão.


:: Homem dos Brinquedos

Vilão que cria brinquedos destrutivos para enfrentar o Homem de Aço. Foi responsável, junto ao Superciborgue, pela divisão do Superman em dois seres distintos (vermelho e azul), na fase em que o herói estava com poderes elétricos.

Surgiu no ano de 1943 nas páginas de Action Comics #64. Seu nome é Winslow Schott e é fascinado por brinquedos antigos e crianças. Tinha ódio de Lex Luthor, a quem culpava por ter perdido seu emprego numa fábrica de briquedos. Foi responsável também pela morte de Adam Grant, filho de Cat Grant. Devido ao seu estado mental perturbado, chegou a ser internado no Asilo Arkham e em sua estada em Gotham, enfrentou Batman e Robin (Tim Drake).

Atualmente está na ativa um segundo Homem dos Brinquedos, Hiro Okamura, uma criança japonesa superinteligente, que cria todo tipo de aparato eletrônico. Tentou algumas vezes capturar o vilão Metallo, pois alega que sua família inventou a liga metálica presente no corpo do vilão. Age tanto por impulso, para se divertir, quanto por contrato e, recentemente, parece ter encontrado um caminho mais correto, trabalhando para Batman, produzindo Batmóveis e demais acessórios. Surgiu em 2002, nas páginas de Superman #177.


:: Manchester Black

Dotado de poderes telepáticos e telecinéticos, formou a equipe de anti-heróis Elite, para acabar com os vilões de forma definitiva, indo de encontro e questionando os valores do Superman. Black foi detido pelo Homem de Aço, que provou que ele estava errado. Na saga “A Batalha Final”, jogou vários inimigos contra os parentes e amigos do herói. Tentou levar o kryptoniano a matá-lo, fazendo-o pensar que ele tinha matado Lois. Como o Homem de Aço se recusou a matar, Manchester acabou morto ao final da saga.

Mas a história de Black não acaba aí. Sua irmã, Vera Black, a Madre Superiora, acaba liderando uma nova versão da Elite, mais branda, que não mata. Em pouco tempo a nova equipe se torna a Liga da Justiça Elite, que encontra seu fim quando Manchester toma o corpo da sua irmã, revelando que no momento de seu suicídio, usou seus poderes para esconder sua “essência” na mente de Vera. No final, Manchester foi destruído por Vera, que retoma o controle do próprio corpo.

Manchester Black surgiu em 2001, na revista Action Comics #775, já ao lado de sua Elite.

 
Bizarro
Darkseid
 

Tags : Superman, :: Lex Luthor (Alexander Joseph Luthor), 23, Action Comics, Lex Luthor, Superman, Adventure Comics #271, Smallville, Pequenópolis, Superboy, DC Comics, Crise nas Infinitas Terras, kryptonita, LexAsa, Lex Luthor II, Neron, Condessa Érica de La Portenza, Lena Luthor, Gotham City, “Terra de Ninguém”, Brainiac 13., Pete Ross, Smallville, Birthright, O Legado das Estrelas, Superamigos,, Gene Hackman, Lois & Clark - As Novas Aventuras do Superman, John Leshea, Smallville, Michael Rosebaum, Liga da Justiça, Kevin Spacey, Superman - O Retorno, :: Sr. Mxyzptlk, 30, Superman, Sr. Mxyzptlk, quinta dimensão, “O que Aconteceu ao Homem de Aço”, Alan Moore, Zona Fantasma, John Byrne, Universo DC pós-Crise




 

HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil